Os Autores dos artigos aqui publicados estão devidamente identificados pelo editor.
26 de Outubro de 2007


Partido Socialista reúne com


Associações Empresariais e Sindicatos


 


No seguimento do anuncio do Secretario de Estado das Obras Públicas, Dr. Paulo Campos, sobre os traçados rodoviários IC 6, IC 7 e IC 37, o Partido Socialista está a realizar um conjunto de reuniões com as Associações Empresariais e Sindicatos, tendo em vista analisar a situação das empresas e do emprego no Concelho, assim como analisar os novos traçados dos IC6, IC7 e IC37, que nos permitirão ligar Seia aos principais eixos rodoviários, nomeadamente a Viseu, Covilhã e Coimbra.


 


publicado por PS Seia às 18:59
23 de Outubro de 2007

QREN - Um novo ciclo estratégico


 


O Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) 2007/2013 representa uma "nova visão política" por parte do Governo, com uma aposta decisiva na qualificação dos recursos humanos, na competitividade das empresas e na valorização do território, sublinhou o primeiro-ministro, José Sócrates, na cerimónia de assinatura dos dez programas operacionais. O QREN envolve a transferência de cerca de 21,5 mil milhões de euros da União Europeia para o nosso país.


 


Falando no Centro de Congressos da FIL, em Lisboa, José Sócrates sustentou que a aplicação dos fundos comunitários em Portugal se irá alicerçar "numa nova visão política", que se traduzirá "num novo ciclo" de apostas.


 


"No QREN, os recursos disponíveis para a qualificação representam 37 por cento do total dos fundos comunitários, quando no passado nunca atingiram mais do que 26 por cento", frisou, acrescentando que "nunca fomos tão além em termos de Fundo Social Europeu.


 


Segundo o primeiro-ministro, este investimento nos factores de qualificação "é a mudança mais significativa, atingindo cerca de seis mil milhões de euros". Quanto à competitividade das empresas, outra das prioridades do QREN; José Sócrates salientou que, "pela primeira vez, o investimento em factores de competitividade atingirão 65 por cento do total dos projectos a co-financiar pelo FEDER, o que representa cerca de cinco mil milhões de euros e que traduz um crescimento de 11 por cento".


 


Além destes dois factores, José Sócrates disse que 55 por cento das verbas do FEDER "serão aplicadas nas regiões", numa perspectiva de valorização territorial, registando-se um crescimento "na ordem dos nove por cento". O chefe do Governo defendeu ainda a existência de novos critérios na aplicação do QREN em Portugal, como o rigor e a selectividade na escolha dos projectos.


 


"O objectivo já não é gastar todo o dinheiro, mas gastar todo o dinheiro bem gasto. Agora, haverá um maior rigor na selecção das candidaturas a apoiar e uma concorrência entre os diferentes projectos candidatos aos apoios", disse. Segundo José Sócrates, com o QREN "Portugal acompanhará os objectivos da Estratégia de Lisboa, apostando nos factores da inovação, conhecimento, educação e ciência". E adiantou que "65 por cento das verbas do QREN estão em consignadas a objectivos da Estratégia de Lisboa.


 

publicado por PS Seia às 11:32
12 de Outubro de 2007

PIB: Portugal cresceu acima


da média da União Europeia


 


 


Na segunda estimativa publicada esta semana, o departamento de estatísticas europeu reviu em alta de uma décima os números do crescimento do Produto Interno Bruto português.


 


A economia portuguesa cresceu 0,5 por cento no segundo trimestre de 2008, acima da média da Zona Euro (0,3 por cento) e em linha com o conjunto da UE, de acordo com as segundas estimativas do Eurostat.

publicado por PS Seia às 15:25
11 de Outubro de 2007

Dois anos de Governação: Mais emprego!


 


O Executivo socialista que governa a Câmara Municipal apresenta um grau elevado de execução do seu Plano de Actividades, apresentado aos eleitores em 2005, e com o qual obteve os melhores resultados de sempre em Seia.


 


Do conjunto de prioridades e objectivos definidos para este mandato, faziam parte a modernização e diversificação do tecido económico, assim como a criação de mais Emprego.


 


Assim, modernizar e diversificar o tecido económico e empresarial do Concelho, bem como criar condições para que surjam novas empresas, foi e é um objectivo que está a ser cumprido. E os frutos do trabalho que há muito se está a desenvolver, começam a dar resultado, procurando desta forma, soluções para os muitos problemas que nos afectam, nomeadamente a perda de população e a consequente desertificação.


 


É neste contexto e em conformidade com a estratégia que tem vindo a ser seguida pela Câmara Municipal, que vão ser criados em Seia, cerca de 250 postos de trabalho, fruto do Protocolo de Colaboração estabelecido com a EDP. Tão elevado de postos de trabalho, é só por si um acontecimento relevante.


 


Este acontecimento tem consequências muito positivas para a nossa vida económica e social e marca um novo ciclo de desenvolvimento. Pelo que, estão criadas condições para olharmos o futuro com um maior optimismo.

publicado por PS Seia às 16:33
04 de Outubro de 2007

Barragem de Girabolhos


13565_c.jpg


 


O Governo apresentou o Estudo Nacional de Barragens, onde faz parte a construção da Barragem de Girabolhos, sob o rio Mondego.


 


Trata-se de um investimento muito importante para o Concelho de Seia e que certamente não deixará de ter reflexos positivos na nossa vida económica e social.


 


 

publicado por PS Seia às 16:34

Novas acessibilidades


Estamos a conseguir!


 


O Secretario de Estado das Obras Públicas, Dr. Paulo Campos, apresentou ontem, dia 03/10/2007, no Governo Civil de Coimbra, os estudos dos traçados rodoviários IC 6, IC 7 e IC 37.


 


São estes traçados que permitem ligar Seia aos principais eixos rodoviários, nomeadamente a Viseu, Covilhã e Coimbra.


 


Apesar de ser apenas um Estudo, trata-se de um acontecimento de grande importância, pois é a primeira vez, que se dão passos decisivos para resolver o problema.


 


O estudo vai entrar em discussão pública durante 30 dias, passando-se depois à tomada de decisão.


 


O Partido Socialista de Seia manifesta a sua satisfação, por ver que um assunto que faz parte das suas prioridades políticas, começa finalmente a ser concretizado.


 


Não é ainda a solução final, mas é um passo muito importante. Por isso, vamos continuar atentos e empenhados para concretizar este grande objectivo.


 

publicado por PS Seia às 13:49
03 de Outubro de 2007

Hospital de Seia não pára!


 


O PS, Secção de Seia, tem vindo a acompanha com grande atenção a evolução da obra do novo Hospital de Seia. E sempre que é necessário, damos o nosso contributo para ultrapassar as dificuldades, que uma obra desta natureza sempre surgem.


 


Ninguém ignora as dificuldades que o País atravessa e que por vezes têm reflexos no ritmo de pagamento das obras públicas.


 


No que se refere ao Hospital de Seia, estamos em condições de garantir que não há problema de maior. Que a obra não sofrerá qualquer atraso e que os problemas surgidos estão a ser ultrapassados.


 


Também não corresponde à verdade, que os trabalhos tenham parado completamente.

publicado por PS Seia às 12:01
02 de Outubro de 2007

A confiança num Concelho em Desenvolvimento


 


Foi com bastante agrado que o Partido Socialista recebeu a notícia do protocolo celebrado entre o Grupo EDP e o Município de Seia, caracterizado por um investimento privado a rondar os 2 milhões de euros, que visa criar, num futuro próximo, até 250 postos de trabalho.


         A captação deste investimento para o nosso Concelho, em vez de outras localizações é a concretização de um processo negocial que em dois anos e de forma discreta, decorreu entre a EDP e o executivo Camarário.


         Foi assim atingido mais um dos importantes objectivos a que o executivo socialista se propôs, quando s em Outubro de 2005 se apresentou, junto dos Senenses, disposto a continuar à frente dos destinos do Concelho.


         Este investimento, não sendo a solução para todos os problemas, é nitidamente um sinal que o executivo Socialista, continua imbuído do espírito de trabalho e da dinâmica necessária que permite manter o Concelho de Seia, como um exemplo para toda região.


         As escassas vozes do infortúnio e da desgraça, que sempre criticaram o executivo apenas por criticar, parecem agora ter ficado mudas perante o peso dos factos. Eis senão quando os senenses são brindados com essa pérola de demagogia política, que é a entrevista do novo líder do PSD de Seia. Pensa-se novo líder, ideias novas. Puro Engano! Não esperariam os Senenses que a ausência de ideias e a defesa de outras expurgadas das teias de aranha e do cheiro a bafio, fossem retiradas do relicário político do PSD Seia, para se tornassem hoje a imagem de marca deste novo líder.


         Senão vejamos: - o líder concelhio do PSD segue tal qual o seu líder nacional, a reboque dos temas e das notícias, não apresentando quaisquer projectos de futuro com coerência ou inovação. As notícias falam da revisão do Código Penal e do Código de Processo Penal, Marques Mendes critica a falta de segurança; - o Governo repõe benefícios retirados pela Ministra Ferreira Leite às regiões do interior, Marques Mendes critica o Governo em relação às PME, prometendo criar caso seja eleito em 2009 um ministro para as mesmas.


         Por seu turno em Seia.


É anunciada a celebração de um protocolo com a EDP visando a criação de 250 postos de trabalho. O PSD refere ter existido o interesse hipotético de uma empresa se estabelecer em Seia. Que a mesma eventualmente criaria 120 postos de trabalho; - o Ministro e o Secretário de Estado da Obras Públicas, anunciaram o arranque da concretização dos desejados IC6, IC7 e IC 37. O PSD de Seia, refere que há 10 anos foram os primeiros a pedir acessibilidades para Seia.


         Quanto a ideias novas... Nada!


O que os Senenses realmente gostariam de saber, no que toca ao emprego:


-Porque é que o actual líder do PSD de Seia esteve durante 5 anos ligado a uma estrutura que visava a criação de empresas e de emprego na Beira Interior e nada fez para o crescimento do emprego em Seia? Só em Julho deste ano, mais de um mês depois da nova Lei Orgânica do Instituto de Emprego e Formação Profissional ter extinguido o CACE, afirma existir um hipotético interesse de um empresário em se estabelecer em Seia?!


         Como pode o PSD falar em plano estratégico para o Concelho na área do Emprego e da Industria, quando existe uma comissão formada na Assembleia Municipal para analisar e propor medidas nesta matéria e até ao momento o PSD não indicou ninguém para ela!


         Outro exemplo, em relação às acessibilidades:


         - O Governo anunciou a concretização de vários projectos rodoviários no Distrito da Guarda, com o objectivo de aumentar a taxa de execução do Plano Rodoviário Nacional, estando já concluído o estudo de optimização dos traçados do IC6, IC7 e IC37, tendo Paulo Campos considerado que os três itinerários são fundamentais na ligação ao Norte do Distrito da Guarda e a Coimbra.


         Do outro lado, surge o líder do PSD de Seia, a referir os túneis e a tentar puxar os traçados para junto de um Concelho vizinho, tentando novamente lançar na confusão essa matéria, como ocorreu nos Governos do Dr. Durão Barroso e do Dr. Santana Lopes.


         Mais uma vez, refiro a existência de uma Comissão Municipal para análise destas matérias, para a qual o PSD não indicou ninguém.


Uma questão fica no ar...


Revêem-se todos os membros da Assembleia afectos ao PSD nesta posição?


A pergunta é pertinente na medida em que alguns elementos do PSD vinham nos últimos tempos, nesta sede, indiciar algumas ideias, que não se vêem agora transpostas no pensamento do seu actual líder. Pessoas essas, que não integraram a sua lista. Terá sido por vontade própria ou porque foram afastados?


Depois disto é caso para perguntar:


È desta forma que PSD quer contribuir para o futuro do Concelho?


A confiança demonstrada pelo maior grupo privado português, em investir no nosso Concelho, é a prova cabal que os destinos de Seia têm estado bem entregues ao executivo socialista e particularmente ao seu Presidente Eduardo Brito, que provou existirem hoje no Concelho além da confiança, as condições e o dinamismo indispensáveis, que nos tornam uma referência regional ao nível do investimento na criação de emprego e na fixação de novas empresas.


                                                                 


Rui Sousa Dias


Extracto da Intervenção na AM

publicado por PS Seia às 09:46
01 de Outubro de 2007

A última Assembleia Municipal


deve ser considerada como um marco histórico


para o concelho de Seia


 


Mais do que as palavras, são os actos que distinguem os líderes: levar um grande grupo empresarial português, diria mesmo, levar o maior grupo empresarial português, a investir no nosso concelho, é um acto que coloca o Partido Socialista e o seu líder actual, Eduardo Brito, na "top list" das entidades e pessoas que têm uma visão de futuro para o concelho de Seia. Mas não só: também das entidades e pessoas que sempre acreditaram na viabilidade do nosso concelho e lutaram sem baixar os braços ou, o que é muito dignificante, sem adiarem o desenvolvimento do concelho por receio de quebrarem as fidelidades partidárias.


 


O desenvolvimento do concelho de Seia esteve sempre, para os socialistas, em primeiro lugar. E o que se discutiu na última Assembleia Municipal demonstra isso mesmo.


 


Para além da aprovação do protocolo com a EDP, que permitirá a criação de cerca de 250 postos de trabalho, os restantes pontos da ordem de trabalhos estão relacionados com o desenvolvimento sustentado do concelho, que implica uma ponderação de factores, em que a sustentabilidade financeira do município pontifica. Mas não podia ser de outro modo: manter a derrama, conhecendo previamente que, isoladamente, o sujeito passivo de IRC iria pagar menos, por alteração dos pressupostos, mas que, ao mesmo tempo, os contribuintes seriam em maior número, ou seja, aumenta a quantidade de sujeitos passivos, acaba por funcionar como um mecanismo de justiça fiscal, já que aumenta o número de contribuintes para o conjunto da receita do município, o mesmo é dizer, aumenta o número dos que contribuem para o progresso e desenvolvimento do concelho.


 


Em contrapartida, aprovou a última Assembleia Municipal as novas taxas de IMI, a antiga contribuição autárquica, com uma descida relativamente à taxa anterior e o aumento do número de freguesias que beneficiavam da minoração na taxa. Ora, não se trata apenas de uma medida social, que o é também, trata-se de um forte incentivo à fixação de pessoas nas freguesias que demonstram potencial de desenvolvimento e que justificam um tratamento desigual, beneficiando, por isso, de uma taxa mais baixa do que as restantes.


 


Estas importantes decisões, que demonstram que o executivo socialista faz uma gestão responsável dos recursos financeiros, gerindo os factores em jogo, contrasta com a atitude da oposição, sempre pronta a criticar sem apontar caminhos, esquecendo-se até de pontos da ordem de trabalhos, como procedeu relativamente à indicação dos representantes das Juntas de Freguesia para o Conselho Cinegético Municipal e para a Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios.


 


Grupo Parlamentar do PS na Assembleia Municipal

publicado por PS Seia às 09:39
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
13 comentários
11 comentários
10 comentários
7 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Caros Amigos,Aproveito a oportunidade para desejar...
NÃO ADMIRA QUE O PSD ESTEJA NESTE ESTADO. VEJAM QU...
ESTES COMENTÁRIOS JÁ EESTÃO FORA DE MODA. O PRESI...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
Hoje no frente a frente da SIC Notícias tive opor...
Pior era não fazermos nada! E o PS ficará sempre ...
blogs SAPO