Os Autores dos artigos aqui publicados estão devidamente identificados pelo editor.
08 de Agosto de 2006

Portugal não vai perder fundos comunitários


O nível de execução do III Quadro Comunitário de Apoio (QCA) deverá evitar que Portugal desperdice fundos comunitários este ano, afirmou hoje o ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Desenvolvimento Regional.


 


No balanço semestral da execução do QCA III, o Ministério do Ambiente assegura que "os actuais níveis de execução financeira permitem já perspectivar que no corrente ano Portugal poderá ultrapassar os valores mínimos de realização necessária (que é de 15 mil milhões de euros) e, assim, evitar perda de fundos estruturais na generalidade dos programas operacionais".

Até final de Junho, a taxa de execução financeira, uma medida da efectiva entrega de dinheiro para os projectos seleccionados, era de 67%, correspondente a 13,8 mil milhões de euros de fundos estruturais. Até final do ano Portugal deverá conseguir realizar o valor mínimo de 15 mil milhões de euros de despesa paga, refere o ministério em comunicado.



Os projectos já aprovados somam 19,5 mil milhões de euros de ajudas, pelo que sobram apenas mil milhões de euros para distribuir por outros projectos que ainda não foram seleccionados, até ao final do ano. O QCA III é um plano de sete anos (2000-2006), mas a execução financeira pode ser concluída até final de 2008. Dos 19,5 mil milhões de euros de projectos aprovados, 12,3 mil milhões de euros vão ser financiados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e 4,9 mil milhões de euros pelo Fundo Social Europeu. O FEOGA-Orientação (Fundo Europeu de Orientação e Garantia Agrícola, vertente Orientação) vai entrar com 2,1 mil milhões de euros e o IFOP (instrumento financeiro de orientação da pesca) com 200 milhões de euros.

publicado por PS Seia às 17:55

Portugueses no Brasil:


somam 11 mil milhões desde 1997


 


Os empresários portugueses quase quadruplicaram o investimento no Brasil ao longo do primeiro semestre deste ano face ao mesmo período do ano passado, somando 10,9 mil milhões de euros desde 1997. Os principais produtos portugueses comprados pelo Brasil foram óleos lubrificantes sem aditivos, azeite, vinhos, bacalhau e cabos acrílicos


 


De acordo com o Banco Central brasileiro, o investimento português no Brasil atingiu os 161,4 milhões de euros (206 milhões de dólares), enquanto os investimentos brasileiros em Portugal totalizaram 1,1 mil milhões de euros (1,5 mil milhões de dólares).


 


Nos últimos 10 anos, os portugueses investiram no Brasil cerca de 10,9 mil milhões de euros, segundo estimativas do ICEP (Investimento Comércio e Turismo de Portugal), valor um pouco superior ao apontado pelo Banco Central brasileiro que aponta para 9,1 mil milhões de euros (11,6 mil milhões de dólares).

publicado por PS Seia às 16:46
Agosto 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
26
27
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
13 comentários
11 comentários
10 comentários
7 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Caros Amigos,Aproveito a oportunidade para desejar...
NÃO ADMIRA QUE O PSD ESTEJA NESTE ESTADO. VEJAM QU...
ESTES COMENTÁRIOS JÁ EESTÃO FORA DE MODA. O PRESI...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
Hoje no frente a frente da SIC Notícias tive opor...
Pior era não fazermos nada! E o PS ficará sempre ...
blogs SAPO