Os Autores dos artigos aqui publicados estão devidamente identificados pelo editor.
08 de Novembro de 2006

Prioridade ao Plano Tecnológico


 


Ao fazer da Agenda de Lisboa uma matriz estratégica inspiradora na definição das prioridades da governação, o Governo estabeleceu metas ambiciosas nos domínios do conhecimento da tecnologia e da inovação. Tendo consciência do papel seminal da investigação e do desenvolvimento na criação de condições para uma subida sustentada das empresas portuguesas na cadeia de valor e na modernização da nossa base competitiva, foram estabelecidas como metas para 2010 a duplicação do investimento público e a criação de condições para a triplicação do investimento privado em Investigação e Desenvolvimento (I&D).


 


O valor absoluto de investimento em I&D é um indicador importante da maturidade e da preparação das economias para enfrentarem os desafios da competitividade global. No entanto, mais importante do que o indicador quantitativo, é a qualidade desse investimento e a dinâmica de cooperação estabelecida entre os centros de investigação e as empresas.


 


Por isso, o desafio da Investigação e do Desenvolvimento exige para ser vencido uma acção concertada entre a promoção da ciência, a dinamização da inovação e a criação de redes e parceiras que explorem as sinergias entre ciência e inovação empresarial e social. Ao afirmar claramente na afectação dos recursos orçamentais em contexto de contenção uma prioridade forte para a ciência, para a inovação e para as parcerias entre o sistema científico e o sistema empresarial, o Governo deu mais um sinal forte da prioridade atribuída ao Plano Tecnológico como ideia política de referência, como agenda mobilizadora e como compromisso de acção.


 


A afectação de 250 milhões de euros ao programa "Compromisso com a Ciência", no quadro do reforço orçamental de 64 por cento atribuído a esse domínio fundamental, permitirá desenvolver a base científica do país, potenciar parcerias público-privadas, promover uma internacionalização acrescida e dar robustez às participações nacionais em programas internacionais de financiamento.

publicado por PS Seia às 10:44
Novembro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
18
19
21
22
25
26
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
13 comentários
11 comentários
10 comentários
7 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Caros Amigos,Aproveito a oportunidade para desejar...
NÃO ADMIRA QUE O PSD ESTEJA NESTE ESTADO. VEJAM QU...
ESTES COMENTÁRIOS JÁ EESTÃO FORA DE MODA. O PRESI...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
Hoje no frente a frente da SIC Notícias tive opor...
Pior era não fazermos nada! E o PS ficará sempre ...
blogs SAPO