Os Autores dos artigos aqui publicados estão devidamente identificados pelo editor.
21 de Junho de 2008

Empresas vão receber 700 milhões de euros



As empresas portuguesas vão receber até ao final do ano 700 milhões de euros de incentivos no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN). O objectivo para este ano é de 700 milhões de euros para as empresas, o que representa um aumento de 40 por cento relativamente a 2004, ano em que receberam 513 milhões de euros.



Segundo Manuel Pinho, esta é a verba relativa à primeira e segunda fases do primeiro concurso ao QREN, cujos prazos de candidatura terminaram a 30 de Janeiro e 23 de Maio respectivamente.



A primeira fase do QREN apoiou 543 empresas e 20 associações num total de 321 milhões de euros, destinando-se 70 por cento dos fundos para as Pequenas e Médias Empresas, enquanto a segunda fase do concurso, com 1.200 candidatos, prevê a atribuição de 396 milhões de euros. A terceira fase das candidaturas vai decorrer a partir de Setembro.

publicado por PS Seia às 10:24

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
22
23
24
25
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
13 comentários
11 comentários
10 comentários
7 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Caros Amigos,Aproveito a oportunidade para desejar...
NÃO ADMIRA QUE O PSD ESTEJA NESTE ESTADO. VEJAM QU...
ESTES COMENTÁRIOS JÁ EESTÃO FORA DE MODA. O PRESI...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
Hoje no frente a frente da SIC Notícias tive opor...
Pior era não fazermos nada! E o PS ficará sempre ...
blogs SAPO