Os Autores dos artigos aqui publicados estão devidamente identificados pelo editor.
15 de Abril de 2008

Combate a incêncios foi um sucesso


 


Combate aos incêndios florestais foi um sucesso em 2007 O Governo anunciou a criação de uma segunda Companhia da Força Espacial de Bombeiros heli-transportados (canarinhos), no âmbito da Protecção Civil e do combate aos incêndios florestais. Esta força actuará sobretudo nos distritos de Évora, Beja e Setúbal, juntando-se assim à primeira companhia, entretanto já em actividade, que tem vindo a intervir prioritariamente nos distritos de Castelo Branco, Guarda, Portalegre e Santarém, considerados os de risco mais elevado.


 


Em 2009, anunciou o Ministério da Administração Interna, serão criadas, na sequência do protocolo celebrado entre a Autoridade Nacional de Protecção Civil, a Associação Nacional dos Municípios Portugueses e a Liga de Bombeiros Portugueses, equipas de intervenção permanentes, integradas nos corpos de bombeiros, de modo a melhor promover um socorro rápido às populações. Esta medida, como referiu o titular da pasta da Administração Interna, Rui Pereira, conjuga o voluntariado, que "continua a ser um elemento de proximidade imprescindível", com a profissionalização de equipas especializadas.


 


De acordo com o ministro, esta iniciativa vem contribuir para ajudar a melhorar o êxito que representou o combate aos fogos florestais em 2007, onde houve uma acentuada diminuição deste flagelo, tendo-se registado cerca de 18 mil fogos florestais, menos 5,2 por cento do que no ano anterior. Em comparação com a média dos últimos 5 anos, período de 2002 a 2006, a diminuição registada é de 27,6 por cento. Quanto à área ardida em 2007, e em comparação com 2006, observou-se uma diminuição de 58,7 por cento no número de hectares ardidos, quer em povoamentos, quer em matos. Na comparação com a média dos últimos 5 anos, a diminuição de hectares ardidos apresenta manifestamente um salto qualitativo na ordem dos 85 por cento.


 


Nos últimos 6 anos, lembrou ainda Rui Pereira, 2007 foi o ano em que se registaram menos incêndios florestais por dia e menos hectares ardidos. Para que estes resultados pudessem ser alcançados, muito terá contribuído a elaboração e posterior aprovação do Plano Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PNDFCI), instrumento que na opinião do ministro "dotou o país de uma estratégia integrada, contemplando objectivos simultaneamente concretos e ambiciosos".


 


Já foi, entretanto, aprovada a Directiva Operacional Nacional 2008, a qual constitui o documento de referência e a plataforma orientadora para a defesa da floresta nacional, instrumento que, como sublinha Rui Pereira, "permite uma resposta eficaz aos incêndios na floresta", sobretudo "pela experiência acumulada ao longo dos últimos anos", onde se tomou em consideração "todos os ensinamentos colhidos na prevenção e no combate aos incêndios".

publicado por PS Seia às 18:43

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
17
19
20
22
26
27
29
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
13 comentários
11 comentários
10 comentários
7 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Caros Amigos,Aproveito a oportunidade para desejar...
NÃO ADMIRA QUE O PSD ESTEJA NESTE ESTADO. VEJAM QU...
ESTES COMENTÁRIOS JÁ EESTÃO FORA DE MODA. O PRESI...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
Hoje no frente a frente da SIC Notícias tive opor...
Pior era não fazermos nada! E o PS ficará sempre ...
blogs SAPO