Os Autores dos artigos aqui publicados estão devidamente identificados pelo editor.
23 de Outubro de 2007

QREN - Um novo ciclo estratégico


 


O Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) 2007/2013 representa uma "nova visão política" por parte do Governo, com uma aposta decisiva na qualificação dos recursos humanos, na competitividade das empresas e na valorização do território, sublinhou o primeiro-ministro, José Sócrates, na cerimónia de assinatura dos dez programas operacionais. O QREN envolve a transferência de cerca de 21,5 mil milhões de euros da União Europeia para o nosso país.


 


Falando no Centro de Congressos da FIL, em Lisboa, José Sócrates sustentou que a aplicação dos fundos comunitários em Portugal se irá alicerçar "numa nova visão política", que se traduzirá "num novo ciclo" de apostas.


 


"No QREN, os recursos disponíveis para a qualificação representam 37 por cento do total dos fundos comunitários, quando no passado nunca atingiram mais do que 26 por cento", frisou, acrescentando que "nunca fomos tão além em termos de Fundo Social Europeu.


 


Segundo o primeiro-ministro, este investimento nos factores de qualificação "é a mudança mais significativa, atingindo cerca de seis mil milhões de euros". Quanto à competitividade das empresas, outra das prioridades do QREN; José Sócrates salientou que, "pela primeira vez, o investimento em factores de competitividade atingirão 65 por cento do total dos projectos a co-financiar pelo FEDER, o que representa cerca de cinco mil milhões de euros e que traduz um crescimento de 11 por cento".


 


Além destes dois factores, José Sócrates disse que 55 por cento das verbas do FEDER "serão aplicadas nas regiões", numa perspectiva de valorização territorial, registando-se um crescimento "na ordem dos nove por cento". O chefe do Governo defendeu ainda a existência de novos critérios na aplicação do QREN em Portugal, como o rigor e a selectividade na escolha dos projectos.


 


"O objectivo já não é gastar todo o dinheiro, mas gastar todo o dinheiro bem gasto. Agora, haverá um maior rigor na selecção das candidaturas a apoiar e uma concorrência entre os diferentes projectos candidatos aos apoios", disse. Segundo José Sócrates, com o QREN "Portugal acompanhará os objectivos da Estratégia de Lisboa, apostando nos factores da inovação, conhecimento, educação e ciência". E adiantou que "65 por cento das verbas do QREN estão em consignadas a objectivos da Estratégia de Lisboa.


 

publicado por PS Seia às 11:32
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
13 comentários
11 comentários
10 comentários
7 comentários
7 comentários
6 comentários
5 comentários
5 comentários
4 comentários
4 comentários
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
comentários recentes
Caros Amigos,Aproveito a oportunidade para desejar...
NÃO ADMIRA QUE O PSD ESTEJA NESTE ESTADO. VEJAM QU...
ESTES COMENTÁRIOS JÁ EESTÃO FORA DE MODA. O PRESI...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
O PARTIDO SOCIALISTA tem todas as condições para ...
Hoje no frente a frente da SIC Notícias tive opor...
Pior era não fazermos nada! E o PS ficará sempre ...
blogs SAPO